jusbrasil.com.br
22 de Setembro de 2019
    Adicione tópicos

    Do Árduo inicio da carreira de Advogado

    Um pouco da minha história com o Direito

    Sim, hoje chegou a minha vez! Me considero completamente apto para expressar minha opinião como Advogado, trago aqui minhas considerações sobre como tem sido a caminhada até o presente momento, para que jovens acadêmicos de Direito saibam que é possível alcançar objetivos, apesar dos obstáculos em excesso, trago essa mensagem para familiares e amigos, e para aqueles que sempre fizeram questão de não acreditar no meu potencial, e para esses em especial meu agradecimento, pois, sua descrença e seu desprezo que foram direcionados a mim, como armas nucleares muitas vezes, eu usei como combustível!

    Mas retornando ao objeto principal desta carta, houve um determinado ponto da minha vida em que me deparei com uma situação pra lá de inusitada, muito inesperada e muito, mas muito triste, e, para isso volto ao ano de 2010, quando por volta dos dez dias do mês de março eu perdi um grande amigo, praticamente um ídolo, a quem eu faço questão de destacar aqui, Sr. Henrique Stenico, meu avô, destaco que a característica que mais se destacava nele, era sua oratória, como um grande político na cidade interiorana de Capivari-SP, possuía uma capacidade extremamente “potente e forte” como orador, e ainda criança, eu sempre escutei e ouvi a cada segundo de seus belos discursos, como se não bastasse minha admiração, o sonho dele era ter um FILHO ADVOGADO, visto que tinha 3 filhas, todas muito bem encaminhadas, com suas formações universitárias, famílias, e profissionalmente decididas, porém, nenhuma advogada e nem filho (risos).

    Mas Henrique e o ano de 2010? Sim, aí que está! jamais me esquecerei daquela dor profunda que se enraizou em mim e tem me acompanhado durante todos esses anos, pois, o amor que sentíamos um pelo outro era recíproco, não há como negar que apesar do grande amor que ele sentia por todos os netos, ele gostava mais de mim, e eu não acho e nem quero disputar, mas ele já havia dito isso inúmeras vezes. Ouvi varias vezes que fui o filho que ele não teve! Meus pais com muita bondade e amor me emprestaram.

    frente ao seu caixão sendo velado na Câmara Municipal de Capivari, estava eu ali, sem chão, perdido em meus pensamentos, com meu pai e minha mãe ao lado, onde me lembro muito bem de um diálogo entre nós três, onde minha mãe me disse:

    - filho prometa ao seu avô que irá trilhar os caminhos do Direito e se tornar um advogado.

    Meu pai preocupado interrompeu e disse

    - não faça seu filho se aprisionar em uma promessa.

    Mas naquele momento, não sei se por imprudência, ou levado pela forte emoção, EU PROMETI!

    Mais tarde, passado algum tempo, iniciei um curso técnico em Logística, ainda estava cursando ensino médio, neste curso conheci um professor de Direito, Advogado, que lecionava a matéria de Legislação Geral as Terças Feiras, e, daquelas terças feiras eu me lembro como se fosse hoje, saia das aulas com muita vontade de cursar Direito. E não foi diferente, eram naquelas terças feiras que as noites realmente se “abrilhantavam” em minha frente, noites onde sonhava em trilhar os caminhos acadêmicos do Direito, e eram nesses sonhos que eu me encontrava com meu ímpeto pessoal de fazer Justiça, de poder fazer algo relevante para a sociedade. Então, chegado o momento da decisão universitária, com alguma dúvida sobre a segunda ou terceira opção no vestibular, a primeira era Direito!

    Iniciando meu caminho acadêmico e universitário, com muitas pessoas apedrejando, tive em minha vida uma decisão profundamente importante a tomar, que, apesar de que para muitos parecer não haver correlação, eu digo que há! E há muita correlação! Mas qual decisão? A decisão de me casar com a maior benção da minha vida.

    Então você pode me perguntar, mas Henrique se ela era, e é a maior benção, porque a decisão era tão difícil? E eu te respondo caro leitor, a decisão era difícil porque eu era um Jovem de 18 anos iniciando meus caminhos acadêmicos no Direito, e apesar de não parecer, o Jovem acadêmico de Direito não tem muito espaço, ou melhor, quase nenhum espaço no mercado de trabalho, e assim começaram meus anos árduos de muita luta nessa carreira tão desejada em que muitos desistiram num piscar de olhos. Tomamos a decisão juntos de nos casarmos, aaaaahhhh se eu soubesse na época que foi essa decisão que me trouxe o SUCESSO, vou lhes confessar algo, quando temos alguém para lutar, sabemos que não há espaço para falhar, assim foi, assim ainda é, e assim sempre será em minha vida! Deus me concedeu a fórmula para o sucesso em minha menina, namorada, noiva, esposa e amante, nunca terei palavras suficientes para agradecer a Deus por essa benção! Com muita luta o começo do meu casamento foi difícil, pois, ela saia muito cedo para trabalhar, nos víamos 30-40 minutos apertados no fim do expediente dela e eu então partia para faculdade, 1 hora de viagem na ida e mais 1 hora na volta (isso quando o ônibus não quebrava ou atrasava por motivos mais variados possíveis), chegava por volta da meia noite em casa e ela estava dormindo, apesar de seus esforços para me esperar acordada com uma janta quentinha, não tem como esquecer!

    Semeamos juntos durante os 5 anos, e então, chegando ao final da faculdade decidi tentar passar no tão Temido Exame da OAB, em minha primeira tentativa ainda na faculdade não obtive êxito, eram necessários 40 pontos, eu possuía 41, mas resolvi desmarcar 3 na tentativa de corrigir antes de entregar a prova, eu estava ali fadado ao insucesso, fiz apenas 38, ninguém nunca vai entender a decepção de alguém que tanto se esforçou e estudou e foi reprovado, ali naquela prova tinha suor e sangue, pois, carregava comigo tudo o que relatei no texto acima, me decepcionei de maneira absurda, minha esposa pode ver o quanto os dias foram dolorosos, e quanto sofrimento carreguei comigo.

    Mas ok, minha avó sempre me dizia que não era o momento certo, apesar dos esforços, eu passaria na primeira oportunidade quando findasse minha faculdade, e lhes digo que ela tinha razão, assim sucedeu que no primeiro Exame da Ordem dos Advogados do Brasil que fiz após concluir meus estudos universitários fui aprovado com margem suficiente para erros no exame. Não foi fácil, me dediquei 11 horas por dia, e se você acha que sempre fui estudioso, esqueça, não fui, aprendi a me dedicar na faculdade, posteriormente no exame da OAB e agora com meus clientes, pois, para isso não há margem para erros. Carrego comigo uma das funções mais nobres de toda a história da humanidade, a função de dar voz aqueles que são oprimidos, a função de defender o direito que não me pertence, a função de lutar pelo direito de alguém e enfrentar toda e qualquer autoridade, sem temor, sem hesitar, de forma voraz, pois, atrás de mim, e de todos os colegas Advogados existem cidadãos, que precisam proteger seus bens que lutaram a vida toda para conquistar e para dar um pouco de conforto a sua família, existem cidadãos que precisam de segurança para suas famílias, que tem medo de terem sua liberdade cassada por autoridades que agem de forma inquisitória, sem nem mesmo ouvirem o que tem a dizer. Sim somos esses, que a Constituição Federal diz serem indispensáveis a administração da justiça... somos ADVOGADOS!

    Deixo aqui meu mais profundo respeito a todos acadêmicos de Direito que decidiram trilhar esse caminho árduo, dificultoso, mas que trará muitas boas oportunidades, não desistam, não hesitem, aceitem as dificuldades e os desafios que lhes são e serão propostos, pois, esses desafios e dificuldades os tornarão mais fortes! Em especial para meu maninho que acaba de iniciar esse caminho, estou contigo!

    Aproveito agradecer minha família, que em nenhum momento externaram ter desistido de mim, mas sempre acreditaram na minha capacidade!

    E redundantemente vou dizer aqueles que duvidaram desse momento, aqueles que me pilharam. Não parei ainda, esse é só o começo pra mim, vislumbro muitos caminhos e muita semeadura, eu te agradeço pela contribuição, desejo que essa história faça com que você aprenda e saiba seguir em frente! SOU VITORIOSO, SOU ABENÇOADO PELA AUTORIDADE DO SENHOR JESUS A QUEM DEVO TUDO!!!

    Deixo com orgulho minha assinatura...

    Advogado Henrique Stenico Evangelista de Almeida

    OAB/SP 400.022

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)